Entre em Contato

(31) 2526-2700

Contabilidade Digital

Conheça os Plano

Você conhece todos os tipos de empresas?

Preparamos este guia prático explicando todos os tipos de empresas para você fazer a melhor escolha na hora de oficializar o seu negócio.

Tipos de empresas

Sociedade Empresária Limitada (LTDA)

Este tipo de configuração de empresa se constitui a partir de uma associação, com investimento advindo de cada um dos associados, que devem sempre levar a sigla LTDA ao final de seus nomes.

Neste tipo de empresa o administrador não precisa, necessariamente, ser um de seus sócios e os sócios, por sua vez, não precisam ter as mesmas funções dentro da empresa.

As principais características destas empresas são:

  • Precisam conter a sigla LTDA ao final de sua razão social;
  • Devem ser constituídas, no mínimo, de dois sócios, com investimentos que podem variar de valor entre si;
  • Não existe um valor mínimo para a abertura desse tipo de empresa e os valores investidos por seus sócios são proporcionalmente sua porcentagem na sociedade.
  • Todas as responsabilidades atribuídas a cada sócio são ligadas única e exclusivamente à empresa, os bens pessoas seguem protegidos contra possível falência da empresa.

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)

Neste tipo de empresa é necessário apenas um sócio para sua abertura, porém, existe um valor mínimo de capital que a empresa seja liberada.

O investimento deve ser de, no mínimo, cem salários mínimos, utilizados como capital empresarial e distintos dos ganhos e finanças pessoais de seus administrador.

Suas principais características são:

  • Os bens do dono não são afetados em caso de falência;
  • Não existe limite de faturamento;
  • O empresário pode escolher o modelo de tributação de sua preferência;
  • O titular pode ter apenas uma EIRELI aberta.

Microempreendedor Individual (MEI)

O MEI também é uma forma prática e segura de abrir uma empresa, gerar seu próprio CNPJ e não necessitar de um sócio ou um capital inicial estipulado para isso.

Com o MEI o empresário pode ter até um funcionário e não pode ultrapassar R$81.000,00 de faturamento anual. 

As principais características de um Microempreendedor Individual são:

  • Contribuição com taxa de R$50,00 mensal;
  • Isenção de COFINS, PIS, Imposto de Renda, IPI e CSLL;
  • Cobertura de diversos tipos de benefícios da previdência, como por exemplo: auxílio doença e licença maternidade.

Sociedade Anônima (SA)

Uma empresa no formato de Sociedade Anônima deve ser sempre formada por dois ou mais sócios  e seus capital financeiro é dividido em ações. Este modelo sempre será uma pessoa jurídica com fins lucrativos.

Por serem empresas compostas por ações, os compradores dessas parcelas passam a ter responsabilidades e direitos sobre a companhia, como por exemplo:

  • Participação nos lucros;
  • Fiscalização da sociedade;
  • Direito de retirada;
  • Voto ativo em assembleias.

Sociedade Simples

Segundo o site “significados financeiros” a definição de Sociedade Simples é:

A sociedade simples (S/S) é formada quando duas ou mais pessoas realizam uma associação, para exercício profissional, capacitada por esses próprios sócios com seus bens ou serviços.

Essa forma de sociedade é feita para atividades específicas, de natureza científica, literária ou artística, sem o intuito de produção e circulação de bens ou serviços como nas empresas comuns.

Os exemplos mais comuns são as sociedades entre médicos, dentistas ou advogados que se juntam para exercerem a própria profissão em conjunto.

E então… Qual seria o modelo ideal para você?

O SEBRAE recomenda que o registro da empresa, isto é, a abertura da empresa, seja feito com uma empresa contábil, exceto no caso do MEI – Microempreendedor Individual, uma vez que está dispensado de escrituração contábil e do levantamento do balanço patrimonial e de resultado econômico.

A contabilidade é essencial para abrir uma empresa

Abrir uma empresa, seja ela do porte que for, é uma tarefa que exige dedicação, conhecimento e paciência para lidar com todos os trâmites legais e burocráticos, para facilitar a vida de um empresário em início de atividade o ideal é utilizar a parceria de uma empresa de contabilidade.

Expert no setor e com grande experiência nesse tipo de serviço, a Abra Contábil, definiu neste artigo alguns passos essenciais para a abertura de uma empresa, mas lembramos que uma consultoria tornará todas as ações muito mais assertivas.

Como a abertura de uma empresa é feita pela contabilidade?

Esses são, basicamente, os passos a serem verificados por você junto da sua contabilidade de confiança.

Os documentos necessários para abertura da empresa vão depender do tipo de empresa que você esteja abrindo, irão desde documentos pessoais até a comprovantes de endereço, situação bancária e precedentes.

Todas essas ações poderão ser atribuídas a uma contabilidade de confiança, que poderá auxiliar nas etapas descritas, detalhando tudo o que for necessário.

Pedido de Certidão de Viabilidade e Zoneamento do local

Este documento é emitido pela prefeitura e demonstra que o local escolhido para montar a sua empresa está dentro das normas corretas.

Pesquise o nome da sua empresa

Esta é uma etapa para empresas que sejam maiores do que dois funcionários, o que não é o caso de um MEI, por exemplo.

Certificação por meio de Contrato Social ou Requerimento de Empresário

Contrato Social 

Documento que formaliza direitos e deveres de todos os sócios que estejam abrindo a empresa, com a solicitação de diversos documentos e comprovações.

Requerimento de Empresário

Documento a ser preenchido pelo empresário e único integrante da empresa individual.

Criação de CNPJ e registro na Junta Comercial

O CNPJ é o documento que legaliza a empresa junto à Receita Federal. Os trâmites necessários nesta etapa são bem técnicos e exemplificamos com um trecho desta matéria do contabnet:

“Para solicitá-lo, é preciso enviar dados à Receita via Documento Básico de Entrada (DBE), por meio da Coleta Web da Receita Federal. Junto ao DBE, outras informações têm de ser fornecidas ao órgão pelo Quadro de Sócios e Acionistas (QSA) e pela Ficha Cadastral de Pessoa Jurídica (FCPJ), encontrados no mesmo endereço do DBE.

Além delas, duas outras Fichas de Cadastro Nacional — chamadas de FCN 1 e FCN 2 — têm de ser preenchidas e anexadas à documentação acima. Elas são impressas no site da Junta Comercial estadual. E caso a Junta tenha integração com a Receita para abertura de empresa facilitada, são preenchidas e entregues online.

Assim que todos esse documentos estão emitidos e assinados, são entregues à Junta Comercial com contrato social ou Requerimento de Empresário. Então, a constituição é registrada no órgão estadual e o cadastro nacional é feito.”

Solicitação de Alvará

Nesta etapa você ou a sua contabilidade parceira ira reunir os documentos necessários para solicitar o alvará junto ao seu município, sem esse documento sua empresa não poderá funcionar.

Inscrição Estadual e Certificação Digital

Para a emissão e gestão de notas fiscais posteriormente esses dois documentos devem ser criados na abertura da sua empresa.

Nesta etapa mais alguns formulários e envios aos órgãos responsáveis poderão fazer com que a sua empresa saia do papel.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat