Entre em Contato

(31) 2526-2700

Imposto de Renda de Pessoa Física: dúvidas comuns

Quem precisa declarar o Imposto de Renda?

Nem todos os contribuintes são obrigados a entregar a declaração de imposto de renda. Existem critérios pré-determinados que ajudam a identificar se você precisa entregar seu imposto.

Segundo o site da Receita Federal, as pessoas obrigadas a declararem são:

02. Contribuintes que tiveram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40.000,00. Rendimentos não tributáveis são aqueles que não geram nem lucro, nem valor líquido, sendo assim não precisa pagar imposto;

03. Para os trabalhadores do campo é obrigatório fazer a declaração do imposto de caso, caso o rendimento anual bruto de renda rural acima de R$ 128.308,50;

04. Contribuintes que investiram qualquer valor em bolsas de valores, mercado de capitais ou similares;

05. Contribuintes com imóvel ou terrenos em suas posses, com valor superior a R$ 300 mil;

06. Trabalhadores que optarem pela isenção de imposto de renda sobre o valor da venda de imóveis, desde que esse seja usado para a compra de outro imóvel em território nacional no prazo de 180 dias.

Qual o valor mínimo para declaração de Imposto de Renda?

Contribuintes que receberam, no ano de 2017, rendimentos tributáveis que totalizaram mais de R$ 28.559,70, ou seja, trabalhadores, aposentados ou pensionistas com renda mensal com valor de mais de R$ 1.903,98 mensal;

Como é cobrado o Imposto de Renda de pessoa física?

O Imposto de Renda para Pessoa Física incide sobre a renda e os proventos de contribuintes que residam no Brasil ou no exterior e recebam fontes monetárias do país.

As porcentagens variam conforme a renda de cada contribuinte, porém os que não alcançarem o limite estabelecido não são obrigados a fazer a declaração anual.

Como fazer a declaração do Imposto de Renda de pessoa física?

A declaração deve conter tudo o que a pessoa ganhou no ano anterior, ou seja, salários, aposentadoria, rendimentos de aluguel, investimentos.

Em um segundo momento é preciso enumerar despesas que irão ser abatidas na declaração e reduzir o valor dos impostos pagos – são as chamadas “deduções do IR”. Por exemplo:

  • Plano de saúde
  • Dependentes (no valor máximo de R$ 2.275,08 por dependente)
  • Educação (escola e faculdade, no valor máximo de R$ 3.561,50 por dependente)
  • Contribuição à Previdência Social (sem limites)
  • Contribuição à Previdência Privada (que correspondam a até 12% da renda tributável).

Todos os valores citados devem ser exatamente iguais aos informados nos comprovantes de rendimentos e de pagamentos.

O que acontece com quem não paga imposto de renda?

A não entrega da declaração de Imposto de Renda à Receita Federal dentro do prazo estipulado (30 de abril de 2019) resulta em pagamento de multa que aumenta conforme o passar dos dias excedidos.

Caso tenha algum problema para fazer sua declaração busque ajuda profissional de um contador ou uma assessoria de contabilidade e garanta sua integridade junto à Receita federal.

Auditória contábil: tudo que você precisa saber

Qual é o objetivo da auditoria contábil?

Auditoria contábil é o levantamento, estudo e avaliação sistemática das transações, procedimentos, operações, rotinas e das demonstrações contábeis de uma entidade com o objetivo de fornecer a seus usuários uma opinião imparcial e fundamentada em normas e princípios sobre sua adequação.

 É uma técnica voltada a testar a eficiência e eficácia do controle patrimonial, que vai além de prevenir, minimizar, evitar ou detectar erros e fraudes, ela é uma ferramenta que auxilia no melhor funcionamento dos controles internos das organizações.

O que é auditoria das demonstrações contábeis?

A função primeira de uma auditoria não é tão-somente a identificação de erros ou fraudes. A princípio, sua prática deve ser entendida como a de assessorar uma administração em relação ao desempenho das atribuições definidas para cada área da empresa, mediante os objetivos por ela determinados.

Nesse sentido, a auditoria das demonstrações contábeis, por meio de seu parecer, é emitido pelo auditor, visando dar maior credibilidade aos registros contábeis.

Quais são os riscos de auditoria?

É perfeitamente possível ocorrerem riscos em auditoria. Aliás, o risco de auditoria ocorre quando a há perspectivas de existirem deficiências materiais no controle e que não são identificadas pelo auditor durante a auditoria.

Isso pode ocorrer quando há uma forma específica de erro de amostragem deficiente; houver impropriedade do processo de avaliação do auditor como resultado de suposições errôneas, desvios observacionais e conclusões ilógicas; inconstâncias estatísticas no que tange ao uso de amostra para conclusão geral sobre um sistema como um todo; limitações inerentes ao próprio processo de auditoria; e quando houver possibilidade de o auditor emitir opinião inadequada acerca de demonstrações contábeis significativamente incorretas.

Auditoria contábil interna e externa

A auditoria interna é exercida por um funcionário da própria empresa, em caráter permanente.

Dessa forma, o auditor interno deve exercer sua função com independência profissional, preenchendo todas as condições necessárias ao auditor externo, mas também exigindo da empresa o cumprimento daquelas que lhe cabem.

A auditoria externa é realizada por profissional liberal, auditor independente, sem vínculo de emprego com a entidade auditada e que poderá ser contratado para auditoria permanente ou eventual.

Normas de auditoria contábil


São regras ditadas pelos órgãos reguladores da profissão contábil e tem por objetivo a regulação da profissão e da atividades de contador.

As normas atualmente em vigor no Brasil são emitidas em conjunto pelo CFC – Conselho Federal de Contabilidade, IBRACON – Instituto dos Auditores Independente do Brasil, Banco Central do Brasil, CVM – Comissão de Valores Imobiliários e a Superintendência de Seguros Privados.

A principal norma em vigor no Brasil é a Resolução CFC nº 820, de 17 de dezembro de 1997, que aprova a NBC T 11 – Normas de auditoria independente das demonstrações contábeis.

Auditoria contábil para empresas

Em razão das transformações no mercado de trabalho e o surgimento cada vez mais crescente das  micro e pequenas empresas no Brasil, a auditoria contábil tornou-se um instrumento legítimo para controle e planejamento destas,  PME’s, que representam grande relevância na economia brasileira, especialmente, em relação à geração de emprego e renda.

Se você precisa de auditoria para sua empresa, venha conhecer  a contabilidade proposta pela Abra Contábil que oferece suporte e apoio para que os clientes possam decidir com segurança o melhor para sua empresa.

Traga sua empresa para a Abra Contábil e ganhe o primeiro mês de honorário grátis!

Há mais de 15 anos a Abra Contábil ajuda empresas a decidirem com segurança os rumos a serem tomados.

Entre em contato e abra novos caminhos para seus negócios

Escritório contábil: a melhor recomendação

Serviços prestados por um escritório de contabilidade

Em decorrência a constantes e crescentes mudanças no cenário econômico, o profissional contábil deve adequar suas prática, a fim de se manter no mercado.

A Contabilidade é um sistema de informações de aspectos patrimoniais econômicos e financeiros que fornece informações aos tomadores de decisões empresariais.

Dessa forma, a contabilidade ganhou papel de destaque no processo de tomada de decisão, uma vez que a coleta dados, mensuração e registro, são fatores essências para as decisões empresariais.

Por outro lado aumentou o número de serviços contábeis. Hoje em dia muitos empresários recorrem aos escritórios de contabilidade a fim de obterem também consultoria e orientação .

De acordo com especialistas, a evolução da profissão e o aparecimento dos escritórios foi possível a partir da regulamentação da profissão de guarda livros em 1869 e a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Contabilidade em 1946.

É por isso que as organizações contábeis precisam estar registradas no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e obedecer ao Conselho Federal de Contabilidade (CFC), tanto as pessoas jurídicas quanto as pessoas físicas.

Os serviços prestados por empresas contábeis são variados, podendo ser de

  • consultoria,
  • contabilidade,
  • administração de pessoal,
  • escrituração fiscal,
  • expediente (ou serviços comerciais); e de auditoria, perícia e assessoria.

Assim, os escritórios se organizam por departamentos, e essa departamentalização viabiliza a prestação dos serviços.

Os departamentos mais usados são.

  • Contábil
  • Pessoal
  • Fiscal
  • Serviços externos
  • Consultoria

Rotinas de um escritório de contabilidade

A primeira coisa é entender que o escritório de contabilidade possui uma rotina diferente.

Essa dinâmica pode ser percebida em primeiro lugar por ser o escritório de contabilidade dividido por setores.

Dentre eles os principais são

  • recursos humanos
  • fiscal
  • contabilidade
  • imposto de renda
  • auditoria
  • previdenciário
  • legislação

De forma que para conquistar e compreender o cliente, o profissional em contabilidade deve ter uma convivência quase que diária com ele.

Por isso, a relação entre escritório de contabilidade e clientes deve levar em conta  o contrato realizado entre as partes, consequentemente,  desempenhar o trabalho tendo como ponto principal deveres e obrigações das partes envolvidas e que priorize o atendimento ao cliente.

Como escolher um escritório contábil?

Contabilidade é uma atividade que exige tempo para análise. Um escritório de contabilidade é responsável pelo balanço contábil e financeiro, pagamento de tributos, resoluções de problemas relativos ao quadro de funcionários, entre outras questões relativas à contabilidade empresarial.

De forma que é vital que seja feito um bom e minucioso planejamento antes da escolha. 

De maneira que é importante, ao escolher um escritório contábil, verificar se a equipe  é organizada, bem entrosada e alinhada. Além disso, verificar se o escritório não comete atrasos ou perda de documentos.

Recomendação de um escritório contábil

O escritório para ser recomendado deve oferecer, especialmente

  • o registro no órgão de classe,
  • conhecer quais são os serviços oferecidos pelo escritório contábil,
  • estar ciente dos honorários antes de contratar,
  • reconhecer de que se trata de uma equipe especializadas, e
  • construir e manter uma relação de confiança.

Se você está à procura de qualquer serviço dentro da área contábil, venha nos fazer uma vista.

A Abra Contábil atua nas áreas contábil, fiscal, trabalhista e tributária, além de oferecer consultoria financeira e planejamento estratégico aos nosso clientes.

Auditoria Contábil

Averiguar a exatidão dos registros contábeis e das demonstrações contábeis.

Consultoria Financeira

Rever os procedimentos antigos, entender e corrigir os processos.

Contabilidade Geral

Serviços de contabilidade personalizados.

Perícia Contábil

Emissão de laudo sobre questões contábeis.

Venha para a Abra Contábil e abra novos caminhos para seus negócios.

O que é perícia contábil?

Pode-se dizer que o termo “perícia” é o mecanismo usado pelo julgador, ou partes, para conseguir subsídios necessários para suportar a solução de um litígio.

Na verdade, a perícia é uma possibilidade no processo, dependendo da iniciativa das partes ou do juiz.

O que a caracteriza é a declaração de caráter técnico sobre um elemento da prova.

A perícia serve para provar fatos de percepção técnica, que dependem de conhecimento pericial. Ela verifica e certifica. A percepção, observação e apreciação são momentos de verificação. Ela é meio de prova.

A perícia, ainda que uma, é híbrida, incumbindo às partes indicar assistente técnico e também apresentar quesitos.

Nesse sentido, a perícia contábil constitui a reunião de procedimentos técnico-científicos que visam levar à instância decisória todos os elementos de prova que são necessários a subsidiar à perfeita solução do litígio ou constatação de um fato.

Junto à perícia contábil existe o laudo pericial contábil e/ou parecer pericial contábil, que devem estar em conformidade com as normas jurídicas e profissionais, e a legislação específica no que for pertinente.

Há dois tipos de perícia:

Perícia judicial: que tem como fundamento ação postulada em juízo, que pode ser determinada pelo juiz dirigente do processo ou a ele requerida pelas partes em litígio.

Perícia extrajudicial: é contratada livremente entre as partes em pré-litígio.

Tanto a perícia judicial como a perícia extrajudicial é de competência exclusiva de contador registrado em Conselho Regional de Contabilidade.

O que é um parecer contábil?

Trata-se de um documento escrito no qual os peritos registram de forma clara, precisa, simples e abrangente o conteúdo da perícia.

Além disso, o documento do parecer contábil  particulariza e detalha todos aspectos que envolvam o seu objeto e as buscas de elementos de prova necessários para a conclusão do seu trabalho.

Quais são os procedimentos de perícia contábil?

Pelo fato da perícia contábil ser objeto que exerce exame, vistoria e avaliação, em todos os casos usando cálculos, possui uma metodologia.

A perícia contábil deve ser realizada por profissionais da área de ciências contábeis, com experiência e conhecimento em técnico para assim alcançar o objetivo desejado.

Em relação à técnica usada para a realização do laudo pericial, dentro da perícia contábil são previstos procedimentos que devem ser seguidos para a abrangência da própria perícia.

Tal método é regulamentado, de acordo com a Legislação Contábil NBC T 13 (Normas Brasileiras de Contabilidade do Trabalho) e NBC P 2 (Normas Brasileiras de Contabilidade do Profissional).

Sendo assim, a perícia contábil é um meio de prova que contribui com a solução da lide no judiciário, além de identificar, no processo judicial, os aspectos precisos para a apuração da verdade real.

O que é um laudo e para que serve?

De acordo com a NBC T 13, item 13.5, o laudo pericial contábil é a peça escrita na qual o perito contador expressa, de forma circunstanciada, clara e objetiva, as sínteses do objeto da perícia, os estudos e as observações que realizou, as diligências realizadas, os critérios adotados e os resultados fundamentados, e as suas conclusões.

Se considerado de boa qualidade, ele será relevante para a sentença e, certamente, auxiliará o magistrado a chegar à justa resolução do conflito de interesses e proferir uma justa sentença.

Como declarar Imposto de Renda em 2019

Quem precisa fazer a declaração de Imposto de Renda?

Nem todas as pessoas precisam fazer a declaração. Mas se você estiver em dúvida, a ABRA CONTÁBIL  elaborou este post com as informações sobre quem é ou não obrigado a fazer a declaração. Por exemplo, se você

  • é pessoa física, residente no Brasil, com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove e setenta centavos) no último ano;
  • está dentro categoria dos contribuintes que tenha recebido rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, e que cuja a soma tenha sido superior a R$ 40 mil (quarenta mil reais) no último ano;
  • obteve capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto ou que tenha feito operações em bolsas de valores de mercadores, de futuros e assemelhadas;
  • tiver posse ou propriedade de bens ou direitos, até mesmo um lote de valor total ou superior a R$ 300 mil (trezentos mil reais);
  • é um contribuinte e que tenha passado para a condição de residente no Brasil, em qualquer mês do último ano;
  • tiver optado pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, e o produto da venda tenha sido direcionado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no país;
  • tiver recebido no último ano a receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 (cento e quarenta e dois mil, setecentos e noventa e oito reais e cinquenta centavos) oriunda de atividade rural.

Como fazer a Declaração de Imposto de Renda?

A declaração Imposto De Renda  pode ser realizada em casa de forma rápida, simples e prática. O programa da Receita Federal cria um programa e, por meio dele, você informará seus dados que serão enviados à Receita Federal.

Ou se você preferir, a ABRA CONTÁBIL faz a sua declaração de forma rápida, pontual e com sigilo absoluto.

Em primeiro lugar você deve separar seus documentos e comprovantes de seus recebimentos e as contribuições para o INSS e a Receita Federal que estão retidos na fonte.

Ao preencher os dados, você verá que é possível recuperar as informações da delação anterior no programa. Caso contrário, será necessário que você reúna todos os rendimentos, despesas e dívidas referentes ao último ano, assim como as posses e bens presentes no patrimônio até o último dia do último ano.

Em relação aos seus bens, note-se que o valor que você irá informar deve incidir sobre o de custo no momento da aquisição e não sobre a possível valorização ou desvalorização do bem.

Você pode escolher pelo modelo de declaração simplificado, com um abatimento único de 20% dos rendimentos tributáveis, limitado a 16.754,34 reais ou completo, com as deduções feitas uma por uma. Pronto. Agora é sói enviar

Em seguida,  o recibo lhe será enviado automaticamente. Imprima-o e guarde-o.

Quando começa a Declaração de Imposto de Renda?

Inicia-se em fevereiro de 2019 até às 23 horas e 59 minutos do dia 28/04/2019.

Como fazer a Declaração de Imposto de Reanda pela primeira vez?

  • declare com antecedência,
  • faça o download do programa do Receita Federal Imposto de Renda,
  • reúna documentos,
  • instale o programa gerador de declaração disponível no site da Receita,
  • baixe o programa gerador da declaração,
  • preencha os dados,
  • assinale o modelo de declaração: completo ou simplificado,
  • guarde a declaração e o recibo, e
  • retifique a declaração, caso precise corrigir erros.

Consultoria financeira para pequenas empresas: descubra como escolher a melhor

O que é uma empresa de consultoria financeira?

A consultoria financeira é um campo de estudo que privilegia  a segurança  e a eficiência  no processo de captação (financiamento) e alocação (investimento) de recursos de capital.

 O que faz um consultor financeiro?

É o profissional que possui o conhecimento relativos à organização, devendo, dessa maneira, preocupar-se em estabelecer uma relação de confiança com os gestores das empresas.

O consultor deve apresentar conhecimentos e habilidades necessárias a sua empresa, da mesma forma que a empresa deve estar aberta à colaboração para que as contribuições possam gerar as mudanças necessárias.

Trocando em miúdos, o consultor financeiro exercerá o papel de facilitador diante das mudanças à qual a gerencia e/ou a direção  se comprometerem no decorrer do  processo de mudança que naturalmente irá acontecer e que será fundamental ao crescimento da organização.

Dessa forma, quando você decide trabalhar com um consultor financeiro saiba que o profissional irá adequar/organizar as suas finanças para pagar contas atrasadas e, ao mesmo tempo, conseguir manter uma reserva de recursos para investir em algo, seja uma viagem, trocar de carro ou aumentar os rendimentos.

O profissional irá fazer consultas e analisar, desde fluxo de caixa, estoque, pagamento de salários, tributação, entre outros. A intenção primeira de um consultor financeiro será colocar sua empresa dentro de um padrão financeiro almejado, reduzir os custos e organizar seus rendimentos.

A importância de um consultor financeiro

Ao chamar um consultor financeiro, ele certamente irá criar um planejamento financeiro de forma auxiliar você a aprimorar e potencializar seu negócio,  se fortalecer diante de seus concorrentes e intensificar sua gestão.

A tarefa do consultor é, desde o primeiro contato, ser capaz de se comunicar de forma integral e honesta com você, estar apto a apresentar alternativas, ao mesmo tempo em que busca  soluções e cria probabilidades em cada cenário, aumentando, assim e muito a sua chance de sucesso empresarial.

A consultoria financeira também pode apresentar os riscos inerentes. Ele será um profissional que não vai enxergar sua empresa com uma lente cor-de-rosa.

A importância de uma consultoria financeira para pequenas empresas

O administrador de empresas está cada dia mais complexo e desafiador, de maneira que as Micros e as Pequenas Empresas sofrem um dilema é ainda maior, tendo em vista suas limitações e dificuldades em comparação a grandes companhias.

Levando em consideração que nem todos administradores possuem muitas vezes tempo ou até mesmo habilidade necessária para colocarem em prática técnicas de gestão financeira, há de haver uma orientação por parte de um profissional especializado, de preferência  externo à companhia pode buscar soluções e enfrentar problemas de gestão financeira, auxiliando na correta tomada de decisões estratégicas.

Como a contabilidade pode ajudar o microempresário?

Abrir uma microempresa faz parte do sonho de muita gente, já que ela traz possibilidades de crescimento tanto pessoal quanto profissional, proporcionando para a pessoa uma maior autonomia financeira, tornando-a dona do próprio negócio e tendo assim a possibilidade de crescer e até de ampliar as suas atividades no setor.

Ou seja, administrar uma microempresa é o desejo de muitos, mas para que esse desejo não seja mais uma dor de cabeça, é importante levar em consideração a atuação da contabilidade.

Nesse aspecto, é possível afirmar que o contabilista é aquele que profissional que tem os conhecimentos e os mecanismos necessários para cuidar da saúde da sua pequena empresa.

Graças a ação de uma boa contabilidade para microempresários, o fluxo de caixa do negócio terá um maior controle. Sendo assim, será possível ter uma noção mais segura dos gastos, dos lucros e, dessa maneira, ter uma visão geral do que deverá mudar e no que poderá ser investido.

Para o empreendedor ter a melhor noção possível do negócio a ser gerenciado, é pertinente contar com a contabilidade.

O trabalho de um contabilista contém todos os subsídios adequados para o bom andamento do negócio.

Dessa maneira o microempresário terá mais tranquilidade para atuar como um gestor, estando a par de todos os segmentos do seu negócio.

Além disso, quando é assunto é contabilidade para microempresários, vale conhecer a ABRA Contábil.

Com a ABRA, o microempresário terá o apoio de quem está há mais de 15 anos no mercado da contabilidade, proporcionando assim as melhores soluções empresariais e administrativas.

É graças a um eficiente serviço de contabilidade que os microempresários adquirem a confiança para conduzir seus negócios.

Diante de tudo isso, a contabilidade para microempresários é um quesito muito importante e que sempre deve ser levado em consideração.

Indicação de consultoria financeira

Se você busca assessoria e planejamento financeiro, nós da ABRA Contábil, estamos aqui para lhe oferecer o melhor em gestão empresarial.

Dispomos de uma equipe de profissionais, treinada e qualificada que oferece suporte e apoio aos clientes.

Você pode aproveitar nossos serviços de três formas:

  • por correspondência escrita ou eletrônica;
  • em reuniões ou por telefone, ou
  • a critério e de acordo com a necessidade do cliente e natureza do assunto.

Venha para ABRA Contábil e tenha a consultoria financeira que a sua empresa merece!

Sped: Decreto acaba com a obrigatoriedade do livro contábil

Bem Mais Simples prevê medidas como redução da papelada necessária para abrir um negócio

A presidente Dilma Rousseff assinou no dia 25 de Fevereiro, durante reunião do Conselho Deliberativo do Programa Bem Mais Simples Brasil, decreto que dispensa a autenticação de livros contábeis por juntas comerciais quando enviados por meio eletrônico à Receita Federal.

“Esse decreto acaba com a obrigatoriedade do livro contábil para quem está no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). Para quem não está no Sped, tem a opção de se modernizar e passar para o sistema digital”, informou o presidente do Conselho Deliberativo do Programa Bem Mais Simples Brasil, Guilherme Afif Domingos.

Afif Domingos, que é presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), disse que a economia com a migração de quem hoje usa livros contábeis para o sistema de escrituração digital será de R$ 480 milhões por ano.

Afif Domingos afirmou que o governo tomou as medidas para simplificar o ambiente de negócios no país. “Os projetos visam a tirar o Brasil de métodos medievais e trazê-lo para a era digital. É eliminar burocracia que não faz nenhum sentido no mundo digital.”

Bem Mais Simples
O governo lançou, em fevereiro de 2015 o Programa Bem Mais Simples Brasil e o Sistema Nacional de Baixa Integrada de Empresas, com medidas para desburocratizar os processos para abertura e fechamento de pequenas e médias empresas.

O Bem Mais Simples prevê medidas como redução da papelada necessária para abrir um negócio, unificação de cadastros, agrupamento de serviços públicos para os empreendedores em um só lugar e o fim de exigências que se tornaram dispensáveis com o uso de novas tecnologias, como a internet.

Fonte: FENACON